Olá pessoal, tudo bem? Hoje vou retomar a discussão sobre estratégia de missões, dicas de como melhorar o seu tempo e formas de fazer um movimento mais preciso utilizando alguns recursos pouco utilizados. Como todos sabemos a inovação é sempre algo que é necessário no nosso meio, para isso, algumas estratégias simples podem ser adotadas para lhes ajudarem durante os desafios de mesa e na demonstração para os juízes de design.

Ganhando tempo

Sabe quando você está na mesa de desafios, holofotes em cima, todo mundo pronto, e você tem que ficar escolhendo entre as saídas 1, 2, 3 ou 42 no EV3 ou NXT até encontrar a correta e lançar o robô? Isso é muito estressante e pode gerar atrasos né? E se tivéssemos uma forma de iniciar o robô apenas selecionando um botão? Vamos ver?

EV3 X NXT.fw

Primeiramente considere que temos 5 botões no EV3 (em verde) e 3 no NXT (em verde) que podem ser acionados sempre que o robô voltar para a base. Dessa forma, sempre que o nosso robô estiver de volta à base, precisaremos apenas selecionar o próximo botão que será utilizado para a saída programada e vocês poderão ganhar tempo nessa troca, não é bacana? Com isso, é só decorar quais as saídas estão associadas para cada anexo do seu robô e pronto!

Abaixo uma demonstração de como isso pode ser programado. Logo abaixo é possível identificar que coloquei um Wait e que estou aguardando alguns botões para serem pressionados. No Switch, existem 5 ações, uma para cada programação que será adicionada na saída do meu robô.

Atenção: essa é uma programação de exemplo, você deve avaliar com o seu time se isso é necessário e se pode ajudar na sua estratégia ok?

ProgamacaoBotao

Para cada botão pressionado uma ação será realizada

Ganhando tempo 2

Quando vocês estão do lado da mesa de desafios e precisam trocar todas as garras do seu robô entre uma missão e outra não se esqueçam de organizar os objetos na ordem que irão utilizá-los. Por exemplo, se tenho 4 saídas para fazer todas as missões que estou preparado, devo deixar as garras preparadas para a saída do robô, e na mesa (suporte, balcão, caixa) ao lado da mesa de desafios todas as estruturas para a missão número 2, missão número três e quatro consecutivamente. Outro boa alternativa é lembrar que apenas dois representantes da equipe podem ficar na mesa, portanto, enquanto um está trocando a estrutura no robô o outro deve ir organizando as próximas estruturas, diminuindo assim o tempo de “troca”.

Melhorando a movimentação

Dois pontos muito importantes que devemos fazer em cima de uma mesa de desafios são a reta e a curva. Simples não é mesmo? Durante vários testes que acompanho vejo que as equipes tem dificuldades para saber se devem usar rotações ou graus para fazer uma movimentação. Vejo ainda maior dificuldade quando o robô está próximo de chegar ao seu objetivo mas ficamos tentando saber se devemos adicionar ou diminuir X graus, ou ainda 0.52 rotações pra garantir o sucesso. Confuso isso não é mesmo?

Uma forma de fazer com que a reta seja perfeita é saber primeiramente qual o diâmetro da sua roda. Pra saber isso é fácil, a grande maioria das rodas da LEGO possuem em sua lateral uma definição dizendo qual o seu diâmetro. Uma vez que você souber o tamanho da roda, precisamos descobrir a distância que você precisará percorrer, Para isso, peça para mãe, para tia ou para vovó aquela fita métrica de tecido e marque à partir do centro da roda do seu robô até a distância que ele deve alcançar. No meu exemplo estou usando da base até o desafio que quero executar, sendo assim, minha marcação terá início e fim nas duas linhas vermelhas no tapete abaixo.

 Movimento

Agora que sabemos o trajeto que será realizado, precisamos fazer um simples cálculo. Nós já temos o tamanho da roda que usaremos e a distância que será percorrida, então falta fazer o seguinte:

Diametro

Calma que eu vou explicar, é muito simples. A fórmula acima está explicando que para cada volta completa da roda que escolhi ela percorrerá 29,51cm. Logicamente, para cada roda utilizada há um diâmetro diferente e ele terá uma movimentação que pode ser maior ou menor à que apresentei agora. Para calcular a distância que a roda que você está utilizando vai percorrer em uma linha reta é só colocar o valor do diâmetro, multiplicar por 3,14 e pronto!

Agora que sei a distância que vou percorrer e a circunferência da minha roda, preciso saber quantos graus ou voltas preciso colocar no meu robô. Nesse caso vamos dividir a distância a ser percorrida pela circunferência e logo após faremos o cálculo de graus e voltas. Sendo assim:

Diametro2

Ou seja, para esse percurso colocarei que preciso de 2,77 rotações ou 997,5 graus. FÁCIL NÉ? Bem se pra você está complicado demais e fazer todos esses cálculos podem vir a lhe tomar muito tempo, eu tenho a solução! O pessoal do EV3lessons fez uma calculadora automática para você. Na aplicação deles é possível escolher as rodas mais comuns, inserir os dados da distância e ele faz todo o restante pra gente. BEM MAIS FÁCIL NÉ GUI! 😛 Ah, e não posso deixar de dizer que a tradução já existe e que ficou bem bacana também. 🙂 Vamos conhecer?

Para fazer download da ferramenta gratuita é só clicar nos links a seguir:

googleappstore

Como esse post está ficando muito longo, aguardem, em breve colocarei mais algumas dicas que poderão lhes ajudar na movimentação, construção, troca e muito mais!

Enjoy! :p