Olá nobres seguidores do aprenda robótica. Mais uma vez estamos aqui trazendo uma dica bacana para vocês! Hoje vamos começar a falar um pouco sobre as tão famosas garras, as aplicações, finalidades e diferenças. Antes de começarmos, é necessário lembrar que não existe um  modelo padrão para garra. A técnica para construção delas vai depender de sua criatividade e ousadia para construir. Podemos ver que tem equipes que possuem apenas uma garra e conseguem realizar várias missões e outras que possuem umas dez garras para realizar em torno de oito missões apenas. Portanto, o número de garras utilizadas não é tão importante quanto o seu desempenho durante o desafio. Vamos começar a aprender o nome e os tipos de garras que podem ser utilizadas?

TRIDENTE: Ela pode ser feita utilizando vigas ou eixos; ideal para conseguir pegar o maior número de argolas possível. Ela é de fácil aplicação e pode ajudar muito em missões simples, tudo vai depender apenas da sua necessidade e de como você projetou seu robô para ele realizar o trabalho.

Aplicação

Aplicação

Garra tridente de eixo com trava de segurança.

Garra tridente de eixo com trava de segurança.

Garra tridente de vigas.

Aplicação.

Aplicação.

RASTELO: Vocês já viram um tipo de rodo que é utilizado para juntar folhas no jardim? Sim, esse mesmo procedimento pode ser utilizado aqui. Ele serve para juntar o que estiver na frente puxando até o local de largada. O Rastelo pode ser montado com vigas ou eixos.

Garra rastelo.

Aplicação.

Aplicação.

MOSQUETÃO:  Sua utilização fornece maior segurança no deslocamento do trajeto, já que uma vez colocada as argolas dentro da estrutura as mesmas não correm o risco de se soltar. Ele funciona da mesma forma que um mosquetão de garrafinha de água, ao ser acionado o clipe do gancho e o objeto inserido ele volta a sua posição inicial não deixando que o objeto inserido caia ou escape.

Garra mosquetão.

Garra mosquetão.

Aplicação.

Aplicação.

MECÂNICA: A Garra Mecânica tem como apoio e força motriz um motor e algumas engrenagens para acionarem a abertura e fechamento de suas garras.

Aplicação.

Aplicação.

Garra mecânica.

Garra mecânica.

PNEUMÁTICA: Vocês sabiam que podemos criar uma garra utilizando pistões pneumáticos? No modelo abaixo existem dois pinos no cilindro do pistão, um de entrada e outro de saída de ar. Existem vários modelos e aplicações de pistões pneumáticos e iremos trabalhar sobre isso em breve. 😉

Garra com acionamento pneumático.

Garra com acionamento pneumático.

Aplicação.

Aplicação.

Vale lembrar que todas essas garras foram criadas baseadas em experiências próprias dos seus criadores e que foram trazidas para vocês de um modo de fácil entendimento, porém vocês podem reproduzi-las utilizando sua criatividade e ousadia. Não sejam limitados em suas criações! Explorem seu lado criador, ousem sempre em construir coisas diferentes!

Grande abraço a todos!
Ousem ao construir meu amigos. 😉
Gui Constantino & Gui Lima.

*as imagens ilustradas são de propriedade do autor.