Ficamos super felizes de receber algumas cartinhas, textos, emails e toda forma de retorno que vocês nos oferecem. Isso faz com que a cada dia tenhamos mais vontade de poder compartilhar com vocês o que achamos e amamos dessa aventura chamada FLL. Porém, de vez em quando algumas pessoas conseguem nos atingir bem no fundinho do coração e os ninjas cortadores de cebolas nos fazem chorar mais uma vez. :p

Que tal conhecer algumas dessas cartinhas e o tanto que ficamos felizes com elas? Não deixe de compartilhar e divulgar um pouco sobre esses valores que gostamos tanto. Lembrem-se, corevalues são para a vida, não apenas para uma competição! 🙂

Tornar-se ou ser, história de oito vencedores

“Hoje, dia 23/02/2016, 2:08 A.M, dois dias após a fase regional do torneio de robótica da First LEGO League, não consegui dormir ainda! Nós (equipe Warrios) recebemos a notícia de que a Instituição a qual pertencemos não irá custear a viagem até Brasília, onde será realizada a etapa Nacional do torneio. Tal fato veio de surpresa e nos deixou muito tristes. Nessas horas a qual estive deitado em minha cama, sozinho, fiquei pensando em nossa trajetória até aqui, relembrando cada passo e descobri uma grande dúvida -O que faz alguém vencedor?
Ontem, dia 22, quando cheguei na escola, uma pessoa não relacionada a equipe disse para eu analisar uma situação friamente, mostrou-me três números e fez uma comparação entre eles. Um número representava a nossa melhor pontuação na arena, outro representava a do campeão do dia e um terceiro representava a pontuação média de outras equipes em uma fase Nacional. Completou dizendo que teríamos que alcançar outros níveis, talvez deveríamos desistir e economizar esforços!
No entanto, algo sempre esteve muito claro em minha mente, creio que na de vocês também! Aquilo que aprendemos é melhor do que aquilo que conquistamos. Com certeza, ganhar e ser reconhecido é MUITO bom, porém, há outras coisas que também são extremamente importantes, como novos valores e aprendizagens somadas a nossa.
Pergunte a si o motivo cujo nós nos entristecemos! O que será que passa em sua mente? Eu não consigo saber aquilo que pensa, porém quero que conheça tal razão. Alguns diriam que o motivo é não podermos conquistar um troféu, ou trazer um título para nossa escola e cidade, mas não é só isso! A questão nunca foi ganhar ou perder, sempre foi aprender.
Caso não consigamos ir até Brasília, passará uma chance única em nossa história, deixaremos de trilhar um caminho que nos conduziu ao aprendizado de lições imprescindíveis a nossa carreira pessoal e profissional. Sabe qual é a diferença entre campeões e vencedores? Aparentemente, não há nenhuma, certo? Já particularmente, enxergo tal diferença! Tornar-se um Campeão significa realizar grandes feitos em um determinado momento que lhe garantam um reconhecimento e prestígio perante outros indivíduos. Ser um Vencedor é conquistar prêmios que nem sempre lhe garantem reconhecimento ou prestígio, prêmios que não são alcançados se baseando em um único período de tempo, que muitas das vezes nem sequer são almejados ou representados materialmente. Todavia, se tratam de valores que inesperadamente são agregados a nossa trajetória e jamais poderão se desprender dela.
Finalmente posso responder à pergunta a qual fiz a mim mesmo! E não se prepara um vencedor, é parte de sua natureza, de sua capacidade de incorporar valores positivos a si. Nós somos a equipe Warrios, a qual, embora esteja participando pela primeira vez de um torneio de robótica, provou que é capaz, combateu as adversidades que surgiram pelo caminho e lutou persistentemente por seus objetivos, alcançando marcas grandiosas, como uma equipe veterana. Classificados para a etapa Nacional e Campeões do Designer Mecânico do Robô. Agora, contamos com apoiadores que possibilitem mostrarmos nossos valores a pessoas de todo o país, mostrar aquilo que aprendemos, planejamos e criamos! Prezando em todo momento por uma característica específica, a qual pode ser resumida em uma única palavra… INOVAÇÃO!!!
Thiago Mollina Rocha – WARRIORS”