Olá pessoal, tudo bem? Já estamos no final de novembro e o calendário dos torneios já iniciou na semana passada. Os eventos ocorrem até o segundo final de semana de dezembro e depois serão retomados, possivelmente em fevereiro, para os dois regionais de São Paulo e depois para etapa Nacional. Quem sabe sua equipe consegue aquela tão sonhada vaga no World Festival em Saint Louis ou em outros torneios internacionais? Só depende de vocês! 😉

Calendário

Se você está ansioso(a) com o calendário e com o que vai encontrar em cada dia de torneio, não se preocupe. É absolutamente normal e compreensível. Vale lembrar que estamos falando do maior campeonato de robótica do Brasil atualmente. Segundo a notícia da agência de notícias da CNI, a disputa vai acontecer em 11 cidades das cinco regiões do país, envolvendo cerca de 4.200 competidores. Incrível, não é? :O

Considerando que vocês já estão com seus robôs prontos, sua programação “afiada”, com o projeto de pesquisa na ponta da língua e demonstrando com tranquilidade os Core Values, vou aproveitar esse espaço para novamente deixar algumas dicas “pré-torneio”, que espero que possam ser úteis. Observação: se alguma das três áreas ainda não está 100%, sem desespero. Até o dia do torneio tudo estará pronto. E se não estiver, vai e aproveita da mesma forma! 

A primeira dica é ficar de olho aqui no blog, pois ainda essa semana (spoiler alert!) teremos um post com dicas para apresentação do projeto de pesquisa, preparado com muito carinho pela Marcinha.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa!

1. Avisei minha família? Meus amigos?

Você vai “sumir” pelos próximos dias e seus pais e amigos sabem aonde te encontrar? Se você seguiu direitinho todas as tarefas da FLL e compartilhou essa experiência maravilhosa com os outros, eles não somente vão saber aonde você está como provavelmente estarão lá no torneio torcendo e acompanhando tudo! Convide seus pais, irmãos, colegas e amigos para participar. Quem sabe eles não resolvem começar uma equipe ou tornarem-se voluntários no próximo torneio?

2. Revisão das tarefas e funções!

Essa é uma parte muito importante que exige acompanhamento do técnico da equipe. São tantas coisas para lembrar e para fazer que se não houver uma organização mínima, a chance da equipe chegar no torneio sem computador para programar, sem aquela garra especial desenvolvida para auxiliar nas missões ou sem o pôster que vai ficar no pit é muito grande.

  • Reúnam a equipe e listem tudo que vocês não podem esquecer (desde as coisas mais simples): uniformes, decoração do pit, peças “reserva”, baterias, tapete, alimentação, pôster – seja de Core Values, Projeto de Pesquisa ou Sumário Executivo do Robô, instruções de transporte, telefones/contatos de emergência, computador/notebook, backup da programação, elementos necessários para apresentação do Projeto de Pesquisa, etc.
  • Indiquem uma pessoa responsável para cada tarefa para garantir que nada será esquecido. Por exemplo: eu, Gian, serei o responsável por garantir que o robô da equipe estará (inteiro) no torneio. Fulano será responsável por levar o pôster de Core Values e assim por diante. Dividir tarefas e responsabilidades é essencial.

Parece até meio bobo, né? Mas depois de muitos anos e muitos torneios vocês não acreditariam nas inúmeras vezes que encontramos equipes sem elementos essenciais para sua participação no torneio (robô, programação, projeto de pesquisa, entre outros)!

3. Na véspera do torneio

Agora é hora de cada responsável conferir se tudo está em ordem para o início do torneio no dia seguinte. E se algum problema acontecer, calma. Muita calma. Acontece do robô “escapar” das mãos de alguém e quebrar algumas partes, acontece daquele colega “esbarrar” na maquete que seria apresentada no projeto de pesquisa e danificar alguma parte. Se isso acontecer, lembre-se: os juízes estão no torneio para avaliar a experiência e sua jornada de crescimento através da FLL e não para dar prêmios para o robô mais bonito ou para a maquete mais bonita. Resolva (o que for possível) da melhor maneira possível e aproveite o torneio. É lógico que a equipe sempre deve buscar superar todas as adversidades e quem sabe esse limão não vira uma bela limonada?

4. No dia do torneio

Agora é hora de relaxar e curtir demais. Tudo que podia e devia ser feito, já foi. No entanto, para que sua equipe possa buscar os melhores resultados possíveis, vale a pena atentar para algumas coisas:

  • Permanecer unido é essencial, nas vitórias e nas adversidades;
  • Mantenham atenção no cronograma do torneio;
  • Explorem e conheçam toda área do torneio.
  • Vejam com antecedência os locais onde serão as sessões de avaliação em sala, as mesas para teste e as mesas para os rounds oficiais;
  • Tenha atenção com o tempo necessário de deslocamento entre uma área e outra do torneio;
  • Os anjos são auxiliares do torneio e portanto, a responsabilidade em relação aos compromissos da equipe continua sendo da equipe.
  • Procure chegar com antecedência mínima de 10 minutos para as atividades previstas no cronograma (quando possível);
  • Descanso e alimentação adequada são fundamentais;

Da série “você já sabe mas não custa lembrar”: nem sempre as coisas ocorrem conforme planejamos. Talvez o robô não realize aquela missão que já havia sido treinada por 100 vezes com sucesso. É possível que alguém esqueça parte de sua fala na apresentação do Projeto de Pesquisa, enfim: se algo disso acontecer, mantenha a calma e tenha em mente os valores da FLL. Ao invés de frustrar-se ou procurar culpados por algo que não deu certo, procure aprender e tirar todas as lições dessas adversidades – que acontecem, sim – e mantenha o espírito elevado.

Fonte: www.usfirst.org

Fonte: www.usfirst.org

O torneio é uma celebração de toda jornada que vocês viveram como equipe da FLL. E por incrível que pareça, dois dias passam rápido, MUITO rápido. Por isso, divirta-se muito, divirta-se sempre.

Até a próxima e nos vemos nos torneios! 😀