Passei para o Nacional, e agora?! Parte 3 – Pesquisa!

Passei para o Nacional, e agora?! Parte 3 – Pesquisa!

Goooooooood moooorning Vietnaaammmm! Bom dia galera do bem, espero que estejam todos bem. Para quem não entendeu nada desse oi “alto astral”, segue o link com algumas cenas desse filme muito bacana: Bom dia, Vietnã. No final do post prometo que essa dica vai fazer sentido! 🙂

Mas agora, vamos ao que interessa! A etapa nacional está chegando. Em pouco menos de duas semanas já será hora de viver toda a alegria, tensão e emoção de um torneio novamente. Hora de juntar as peças para o robô realizar o máximo de missões possíveis, de relaxar e curtir a apresentação de Core Values e por fim, de apresentar novamente o seu Projeto de Pesquisa.

 

Nesta etapa da temporada é muito provável que tudo esteja bem encaminhado em sua equipe, afinal de contas, a classificação para etapa nacional pressupõe um bom desempenho nos torneios regionais. Mas isso não significa que não exista possibilidade de melhoria do Projeto de Pesquisa ou que não seja necessário nenhum tipo de preparação. Por isso, vou repassar algumas dicas importantes para que você e sua equipe possam ter a melhor experiência possível em Brasília!

 
Revisão do Projeto
  • Dediquem algum tempo para ler e discutir todo o seu projeto de pesquisa novamente. É normal que vocês não tenham feito isso nos últimos meses, sobretudo as equipes que participaram das etapas regionais ainda em 2015. Neste momento, o ideal é envolver toda equipe, independente da área de atuação prioritária de cada membro.
  • Conheçam a rubrica! Os critérios para avaliação são muito claros e objetivos. Busquem identificar itens ou informações que podem não estar totalmente claros, principalmente na sua apresentação. Segue o link do Portal da Indústria para as rubricas.
Preparação final
  • Simular a apresentação para professores, pais, colegas ou amigos sempre é uma ótima ideia. Será útil para que “testem” o domínio do conteúdo, mais uma vez. Ainda, podem surgir dúvidas que vocês não haviam sequer imaginado sobre o seu projeto e que podem ser úteis para seu aprimoramento.
  • Não tenham receio de corrigir possíveis falhas encontradas ou de compartilhar novas descobertas que podem ter ocorrido neste período entre o regional e o nacional. Os juízes tendem a apreciar (embora isso não seja obrigatório) que sua pesquisa tenha evoluído nesse período, com compartilhamento para novos grupos ou com novas descobertas.
  • Considerando que esta etapa não será realizada na sua cidade, é sempre prudente conferir todo material necessário para apresentação (maquetes, apresentações, cartazes, etc). Tenham sempre um backup dos arquivos e lembrem-se que pode não haver internet nas salas de avaliação, por isso, manter uma cópia somente na “nuvem” (serviços como Google Drive, Dropbox, OneDrive, entre outros) pode ser arriscado. Mantenham uma cópia física.
No dia do torneio
  • Pontualidade é essencial! Na etapa Nacional tudo assume uma proporção maior, inclusive o local do evento. Dediquem algum tempo para conhecer bem o local e para que possam estimar o tempo necessário para deslocamento até as salas de avaliação. Chegar no horário para avaliação é garantia de tranquilidade na apresentação.
  • “Combinar o jogo” antes de entrar na sala pode ajudar bastante. A organização mínima das tarefas de preparação da sala, como quem irá conectar o pendrive para apresentação, segurar os cartazes ou as maquetes permitirá que vocês organizem-se de forma mais rápida e eficaz. Você já sabe mas não custa repetir: na FLL organização é sinônimo de tranquilidade! 
  • Apresentem seu projeto de pesquisa com tranquilidade e tenham orgulho do que alcançaram. Tenham cuidado com a dicção e a postura dos membros da equipe: procurem falar alto e claro. Não tenham receio de aproximar-se dos juízes para que escutem ou compreendam melhor a apresentação. Durante a apresentação, a sala é de vocês!
  • Aproveitem bem o momento das perguntas dos juízes após a apresentação, para esclarecer alguma dúvida que pode ter restado. Os juízes conduzirão essa conversa. Lembrem-se de manter a postura e os Core Values durante todo o processo!
  • Divirtam-se, muito!
Lembrem-se: imprevistos acontecem, lide com eles com tranquilidade. Se algo não sair exatamente como o planejado, isso não deve ser motivo de desespero. Os juízes tendem a ser extremamente compreensivos e estão focados na sua experiência como equipe dentro da FLL.
 
Por fim, estou devendo uma explicação do bom dia maluco do início do post: a mensagem que gostaria de transmitir é que a maneira como encaramos os fatos em nossas vidas é decisiva para os resultados que alcançamos, sobretudo nas adversidades. Na história do filme, Adrian Cronauer é recrutado para comandar o programa de rádio das forças armadas estadunidenses durante a guerra do Vietnã. A maneira irreverente e “bem humorada” com que o programa era apresentado conseguia trazer um pouco de paz e alegria para soldados que enfrentavam uma guerra (diga-se de passagem, uma das mais tristes invenções do homem).
 
Aproveitem esse evento maravilhoso e divirtam-se muito. A felicidade é contagiante e deve ser o sentimento dominante nestes dias de torneio!
 
Nos vemos lá! 🙂
Olá galera! Meu nome é Gianfrancesco Teribele Venturin mas muitos me conhecem por Gian ou Tchescow! Tive a grata oportunidade de conhecer o LEGO há tantos anos que nem vale a pena lembrar e sou um fã incondicional desde então! Minha formação é em Administração e atualmente sou Mestre em Gestão e Negócios pela UNISINOS e pela Universidade de Poitiers, na França. Cursei parcialmente Engenharia Elétrica também na UNISINOS e Automação Industrial na UERGS. Trabalho atualmente num banco brasileiro e sou sócio de um simples mas charmoso bistrô na minha cidade. Conheci a FIRST em 2002 e entrei de cabeça no mesmo ano como competidor da FRC (FIRST Robotics Competition) com a equipe #1156 Under Control. Desde então nunca consegui parar: trabalhei como professor de robótica educacional, fui técnico e mentor, voluntário e juiz em inúmeras oportunidades, no Brasil e no Exterior. Sou voluntário da FIRST há pouco mais de 10 anos tendo atuado como voluntário em New York pela FRC além de voluntário e juiz no Word Festival em Atlanta e Saint Louis pela FIRST LEGO League. Sinto-me gratificado e honrado por poder compartilhar e aprender um pouco mais todos os dias.